...

sábado, 9 de janeiro de 2010

E o sol se foi. Mas ele sempre volta (:




Ontem à tardinha te vi pela janela. Tinhas a leveza de um suspiro com aroma de campo.


Era a chuva caindo, como se o céu lamentasse que o sol mais um vez se ausentaria.

E assim foi que te vi: naquela brisa que dançava com os galhos das árvores iluminados pelos últimos raios de sol... E a chuva fina que caía sobre as flores que lhe davam colo como se acalentassem um filho que sofre.

Eu vi naquela cena a beleza que ninguém jamais notara: porque eu vi naquele quadro o teu semblante.

O brilho da chuva dourada lembrou-me os teus olhos, e a leveza daquele momento tão forte me trouxe a memória o teu abraço.

Tu estavas lá, na minha janela. E eras o que a natureza tinha de mais belo para me oferecer.

5 comentários:

  1. Nossa que lindo marii... muito Bom mesmoO" Parabéns...

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito. Aproveito para convidar a uma visita ao blog: www.seteramos.blogspot.com Lá tem uma homenagem a Gabriela Mistral que deve ser lida.

    ResponderExcluir
  3. Gosteei muitoo .
    Me segue ?
    Bjoos . sou amiga do ygor Aguiar .

    ResponderExcluir
  4. ossa, ameeeei *-*
    posts perfeitoos!
    ja estou te seguindo, me segue?
    beijoos

    ResponderExcluir